Pulmão

Imprensa Oficial antecipa aplicação da Lei Antifumo no Paraná

Posted on 29 de outubro de 2009. Filed under: Pulmão | Tags: |

sdgseO Departamento de Imprensa Oficial do Estado (DIOE) está antecipando a aplicação da Lei Antifumo, que entra em vigor em todo Paraná no dia 28 de novembro. A partir desta data, não será permitido o consumo de cigarro em ambientes fechados de uso coletivo. Para estimular desde já a adoção de hábitos saudáveis, o DIOE oferece esta semana um curso para funcionários que desejam parar de fumar e na sequência serão promovidas outras atividades, afim de se obter uma certificação de Ambientes Saudáveis e Livres da Poluição Tabágica pelo órgão.
Até a próxima sexta-feira (30), um grupo de funcionários do DIOE participa de um seminário do programa “Eu Parei! O Caminho para Parar de Fumar”, um curso fundamentado na programação neurolinguística. “Esta é uma ciência que estuda como a mente humana funciona e como utilizar, de forma adequada, as ferramentas do cérebro, neste caso voltado ao objetivo de parar de fumar”, destaca a consultora Vera Mendes. Ela explica que o curso trabalha apenas com recursos internos da pessoa. “Nenhum medicamento e nenhum substituto, como goma de mascar de nicotina ou adesivos é utilizado. O único pré-requisito é a vontade e a disposição das pessoas”, afirma Vera.
O propósito desse curso é oportunizar aos funcionários do DIOE a chance de eliminarem o vício, sem sofrimento, tornando a vida deles e de todos a sua volta mais saudável. Empolgado com a oportunidade, o gráfico Paulo Alberto Zilz, 45 anos, decidiu participar do seminário. Fumante há mais de 30 anos, ele disse ter o desejo de parar. “Fiquei sabendo do curso e fiquei muito interessado, não queria desperdiçar essa chance. Já tentei sozinho, mas consegui apenas diminuir o número de cigarros por um certo período”, conta. Quem também está otimista com o programa “Eu Parei!” é a auxiliar gráfica Adrielli Tonelli Branco, de 20 anos. Ela fuma há seis anos e agora está decidida a parar. “Eu to muito confiante, o programa é excelente, mostra que só dependente da gente, eu venho e fico muito atenta não quero desperdiçar nenhuma informação. O que achei mais bacana é o fato de eles não falarem de doença, nem fazerem terrorismo, tudo é muito natural”, opina Adrielli.
Outras turmas serão abertas no DIOE no mês de novembro. Na sequência, a coordenação do programa “Eu Parei!” vai auxiliar o órgão estadual no desenvolvimento de uma nova política institucional sobre tabagismo. Para isso, toda a empresa será preparada como um ambiente onde não se fuma, com a retirada de cinzeiros, extinção do fumódromo, sinalização em todos os ambientes e também nos veículos oficiais, entre outras ações, para que a empresa receba o selo de certificação de Ambientes Saudáveis e Livres da Poluição Tabágica. “Com estas ações, o DIOE demonstra o respeito e preocupação com a saúde de seus colaboradores, fornecedores e clientes. Além disso o DIOE serve de exemplo para outras empresas no que se refere à lei antifumo”, destaca Vera.
Embora a lei antifumo seja questionada por alguns setores, a restrição é apontada por especialistas como medica eficaz para o controle da epidemia tabagística. Mês passado, a coordenadora do Instituto Nacional de Câncer, Tânia Cavalcante, que também coordena o programa Nacional de Controle do Tabagismo do Ministério da Saúde, parabenizou os deputados pela aprovação da lei que baniu o fumo dos ambientes coletivos fechados no Paraná. Em nota, ela reforçou a crença no impacto positivo da lei antifumo. “Sabemos que a transcrição do ato de fumar em recintos coletivos além de proteger todos dos graves riscos do tabagismo passivo é um dos mais eficientes caminhos para reduzir o número de fumantes em uma sociedade. Isso se deve ao fato de que essa medida cria um ambiente social favorável para a cessação do tabagismo e para a prevenção da iniciação entre os jovens”, disse Tânia.
Mais informações
Para ver relatos de quem conseguiu parar de fumar com o programa acesse www.euparei.com.br ou entre em contato pelos telefones (41) 3233-6409 e 3653-3099. O programa “O Caminho para Parar de Fumar” é um produto do Instituto Anauê-Teiño, que está localizado na rua Conselheiro Laurindo, 809, sala 709, em Curitiba.

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Projeto de Goiás ganha prêmio por atendimento a pacientes com DPOC

Posted on 27 de outubro de 2009. Filed under: Pulmão | Tags: |

1drAplicado há 6 anos no ambulatório de DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) do Hospital Geral de Goiânia (HGG), o Projeto Alivi-Ar agora é reconhecido pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) como o melhor programa de atendimento, diagnóstico e tratamento aos portadores de DPOC. A premiação, que concedeu 30 mil reais para a melhoria do serviço, aconteceu no III Congresso Brasileiro de DPOC, realizado de 9 a 12 de outubro em Florianópolis (SC).
Como o HGG é o único hospital terciário de Goiás – realiza procedimentos de alta complexidade em várias especialidades médicas -, o projeto atende 96 pacientes por mês em estado grave ou muito grave, sendo todos do SUS e, em média, 40% da capital e 60% de outros municípios do estado de Goiás. Visando a um atendimento de excelência, as estratégias para o diagnóstico, o estadiamento e a terapêutica seguem rigorosamente as diretrizes nacionais para o manejo da DPOC da SBPT.
“Nosso diferencial é colocar em prática o que já se encontra bem definido nas diretrizes da SBPT. Estruturamos o ambulatório para fazer o atendimento de acordo com estas orientações e disponibilizamos fichas padronizadas de consulta, de retorno, de contra-referência e de orientações individualizadas para o atendimento de urgência”, explica a dra. Heicilainy Gondim, coordenadora do ambulatório de DPOC do HGG.
Segundo ela, a aplicação correta das diretrizes tem proporcionado aos pacientes uma qualidade de vida melhor, com menor frequência de exacerbações infecciosas. “Apesar de a maioria dos pacientes do Programa Alivi-Ar serem classificados como graves ou muito graves, a frequência de internação deles é muito menor que a dos serviços de urgência de outros hospitais”, afirma.
O sucesso da equipe, no entanto, não exigiu grandes investimentos do hospital. “O que gastamos a mais foi só com a plastificação dessas diretrizes, nada além dos custos normais, mas sim muita dedicação, vigilância, diálogo com os pacientes e seus familiares com relação ao custo-benefício de um tratamento ideal, fármaco-economia, além da utilização plena de todos os meios legais para barateamento do tratamento, como uso de bônus de desconto, portarias do Ministério da Saúde etc.”, conta a dra. Heicilainy.
Com os recursos recebidos no prêmio, a equipe responsável poderá adquirir novos aparelhos de oximetria e espirometria e alguns móveis para o ambulatório., estruturar o banco de dados e otimizar a participação do serviço em protocolos multicêntricos de pesquisas clínicas.
“A parte mais importante será colocar num banco de dados todas as informações das nossas fichas de atendimentos. Assim, será possível melhorar o acompanhamento longitudinal dos casos, analisando as condutas seguidas pela equipe”, complementa a dra. Heicilainy.
Para julgar o vencedor, a banca da SBPT analisou dos 16 projetos inscritos os seguintes quesitos: estrutura física, quantidade de pacientes atendidos, estimativa de pacientes por gravidade, recursos humanos, formação profissional da equipe, protocolo utilizado para o diagnóstico, rotina de exames e avaliações, viabilidade e sustentabilidade do programa, aplicabilidade e impacto previsto ou alcançado na população.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Cresce incidência mundial de câncer de pulmão

Posted on 21 de outubro de 2009. Filed under: Câncer, Pulmão | Tags:, |

Mesmo com campanhas antitabagismo, lei antifumo e outras ações de governos e entidades médicas, a doença permanece em alta

1djAlerta divulgado pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) dá conta de aumento anual de 2% na incidência mundial de câncer de pulmão. Mais de 85% dos casos estão relacionados ao fumo e poderiam ser evitados com o abandono do tabagismo. A notícia preocupa especialmente os pneumologistas brasileiros, visto tratar-se do mais comum entre todos os tumores malignos, sendo o responsável, no país, pelo maior número de vítimas.
Se em 2000 foram cerca de 15 mil mortes, em 2008 o INCA já estimava um número superior a 27 mil, ou 19 casos novos a cada 100 mil homens e 10 para cada 100 mil mulheres.
Estes números refletem os baixos índices de cura, que incluem também a dificuldade no diagnóstico precoce. “Muito se tem investido no aumento da sobrevida e na qualidade de vida destes pacientes. O tratamento paliativo e sua abordagem geral são itens importantes no manuseio das pessoas com câncer de pulmão”, afirma o dr. Marcos Paschoal, membro da Comissão de Câncer de Pulmão da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia.
A prevenção, portanto, ainda é a mais importante e eficaz ferramenta no combate ao câncer de pulmão, e consequentemente a luta contra o tabagismo.
6jhfgj“A quantidade de casos originados pelo tabaco é imensamente maior que outras causas isoladas, ou seja, sem história de tabagismo associado. Mas elas existem, tendo sua importância em contextos específicos, como a poluição ambiental, exposição ao asbesto ou radiação”, explica o dr. Paschoal.
Sintomas e tratamento

Tosse, falta de ar, escarro com sangue e dor torácica são as principais queixas que levam os pacientes ao consultório médico. A suspeita do médico começa em uma anormalidade na radiografia do tórax. A partir daí o especialista encaminhará exames complementares e as medidas necessárias para cada caso.
Uma vez confirmado o diagnóstico, o tratamento pode incluir cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Mas o dr. Paschoal alerta que, embora tenham ocorrido avanços nesses três segmentos terapêuticos, o índice geral de cura pouco foi afetado. “Para ter uma ideia, há 40 anos era próximo de 10%. Hoje, está em torno de 15%”.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...